Boas novas

random

O COLETIVO PI SE APRESENTA EM NOVA FRIBURGO E CONVIDA A POPULAÇÃO PARA PARTICIPAR DA INTERVENÇÃO ENTRE SALTOS

Pela primeira vez o Estado do Rio de Janeiro recebe a intervenção urbana Entre Saltos, do Coletivo PI, famoso grupo de São Paulo, que realiza intervenções efêmeras e impactantes pela cidade. A ação faz parte do Festival de Inverno do SESC Rio e passa pela cidade de Nova Friburgo, contando com a participação do público em geral, que pode atuar como performer. O coletivo pretende reunir pessoas de todos os gêneros, idades e profissões, discutindo através da arte, a feminilidade na sociedade contemporânea.

A RUA COMO PALCO E ESPAÇO PARA REFLEXÃO

No mês de Julho, o Coletivo Pi visita a cidade de Nova Friburgo, durante o Festival de Inverno do SESC Rio, com a sua premiada performance Entre Saltos. O grupo, que vem construindo uma sólida história de intervenções urbanas, pesquisa e criação em performances na cidade, surpreende o público carioca, utilizando a rua como palco e espaço para reflexão sobre o gênero feminino.
A performance Entre Saltos, que recebeu o Prêmio Funarte – Mulheres nas Artes Visuais e deu origem a um documentário com o mesmo nome, aborda a figura da mulher no mundo contemporâneo e trata da construção da feminilidade e a imagem do feminino, em relação à esfera pública. A ação se dá em forma de uma caminhada pública feita por muitas mulheres, homens, e demais interessados. Todos com um sapato de salto alto no pé e outro na mão, enfatizando o equilíbrio e o desequilíbrio enfrentados pelo feminino na metáfora do “sapato de salto alto”, colocando a rua como extensão do corpo e da vida.

“Entre Saltos é uma performance para ser realizada por artistas e não artistas, performers e não performers. Qualquer pessoa interessada nesse tipo de manifestação artística pode se inscrever para participar das oficinas preparatórias. É uma ação que não está restrita apenas às mulheres, e sim a qualquer pessoa interessada em refletir sobre o gênero feminino”, explica Priscilla Toscano,  performer e diretora do Coletivo PI.



Ao término, os performers constroem uma instalação com os sapatos utilizados. “A instalação é uma forma de deixarmos nossa marca na cidade, um vestígio da passagem do coro. Por isso ela é única em cada trajeto realizado, feita em site specific” explica Natalia Vianna, performer e diretora de arte do Coletivo PI.
Sobre o salto e a performance, Priscilla Toscano ainda comenta: “O salto alto é o elemento principal dessa performance, pois o elegemos como símbolo para discutir os vários papéis da mulher na sociedade. Trata-se de uma provocação sobre o constante subir e descer do salto , metáfora do equilíbrio e desequilíbrio, da força e fragilidade que permeiam o universo feminino.”
Em 2013, o Coletivo PI recebeu o Prêmio FUNARTE - Mulheres nas Artes Visuais e elegeu quatro grandes centros urbanos do Brasil, que receberam essa inusitada intervenção urbana. Passando por São Paulo, Campinas/SP, Porto Alegre/RS e Salvador/BA, e registrando toda a movimentação em torno dessa intervenção, que chegou a incluir em seu roteiro o Jardim Itatinga (Campinas) e suas profissionais do sexo, o Coletivo criou o documentário “Entre Saltos”, que foi exibido no Sesc Belenzinho,  como parte da programação especial “Mulheres em Cartaz”, culminando com a performance ocorrida no Dia Internacional da Mulher (08 de março).

Ao todo, cerca de 170 pessoas já participaram da intervenção reunindo as quatro cidades do Brasil por onde Entre Saltos já passou. Agora, a performance chega ao Rio de Janeiro, e acontece em Teresópolis - dia 24 de julho - e Nova Friburgo - dia 30 de julho, a partir das às 15h. O coro percorrerá as ruas das cidades, finalizando com uma instalação feita com os sapatos usados durante o percurso.

Antes da performance, o Coletivo PI também realiza uma oficina preparatória, para as pessoas interessadas em participar. As oficinas acontecem nas unidades do Sesc, das 14h às 18h, durante dois dias. Durante a atividade, serão expostos os conceitos sobre a intervenção urbana, as provas de figurinos e a preparação para a caminhada pela cidade. Para participar da performance, não é necessário ser artista. Os únicos requisitos são participar dos dois dias de oficina preparatória e trazer um par de sapatos de salto alto que possa ser doado para compor a instalação. As atividades são gratuitas e o figurino é de responsabilidade do Coletivo PI.  Para participar é preciso preencher o formulário de inscrição disponível no site www.coletivopi.com.



O COLETIVO PI

O Coletivo Pi criado em 2009, pelas atrizes e diretoras Pâmella Cruz e Priscilla Toscano, é um núcleo de performance e intervenções urbanas que realiza intervenções e ações híbridas, trabalhando nas fronteiras das linguagens: teatro, vídeo, instalações plásticas, dança, entre outras. O núcleo é formado também por Natalia Vianna, Chai Rodrigues, Mari Sanhudo e Jean Carlo Cunha.
A pesquisa do grupo tem como base o diálogo entre o artista e o espaço na construção de formas poéticas que representem e transformem um espaço (físico ou imaginário), resgatando memórias, discutindo suas funções e propondo novas percepções nas relações entre o sujeito e a cidade. E um dos objetivos do coletivo, é pensar e realizar intervenções e performances sob a ótica do gênero feminino, reafirmando a rua e locais utilizados cotidianamente como espaços da experiência, memória e afetividade.

Em 2013, o Coletivo PI recebeu o Prêmio FUNARTE - Mulheres nas Artes Visuais, com a performance urbana “Entre Saltos”, chegando a reunir cerca de 150 pessoas atuando em cada uma de suas ações, passando por cidades como São Paulo, Campinas/SP, Porto Alegre/RS e Salvador/BA.
Fruto deste trabalho é o documentário “Entre Saltos”, que apresenta um panorama geral das quatro ações, realizadas. Entre os entrevistados estão a representante da Associação das Mulheres Guerreiras de Campinas, Denise Martins, que defende a proposta de regulamentação da prostituição; e a artista plástica mexicana Ana Tereza Fernández, que foi uma das convidadas especiais do projeto.
Já em 2014, com grande sucesso de público, realizou temporada do seu espetáculo inspirado em pensadores como Michel Foucault e Zygmunt Bauman, chamado “O retrato mais que óbvio daquilo que não vemos”, resultado de sua ocupação artística na Casa das Caldeiras.
Em 2015, realizou a performance Contornos, no Sesc Ipiranga e Universidade Presbiteriana Mackenzie, questionando o corpo feminino na sociedade e suas marcas, criando uma tela pintada com seus corpos. Em parceria com o SESC-SP, realizou temporada da intervenção “Na Faixa”, propondo uma reflexão sobre as relações com a terceira idade na sociedade contemporânea. Viajou por diversas cidades de São Paulo, realizando intervenções efêmeras, promovendo encontros de gerações, na faixa de pedestres, surpreendendo motoristas e passantes. Também em 2015, realizou a série de Saraus Culturais sobre "Literatura Feminina Contemporânea", no espaço histórico Casa das Rosas, em São Paulo.

FICHA TÉCNICA ENTRE SALTOS | RIO DE JANEIRO

Criação e realização: Coletivo PI
Direção e coordenação das oficinas: Priscilla Toscano e Pâmella Cruz
Produção: Natalia Vianna
Assistentes de produção: Chai Rodrigues, Jean Carlo Cunha, Marcelo Prudente e Marcelo D’Ávilla
Performers: Priscilla Toscano, Pâmella Cruz, Natália Vianna, Jean Carlo Cunha, Marcelo D’Ávilla e Marcelo Prudente

PARA ROTEIRO - Performance - Entre Saltos
Intervenção urbana vencedora do Prêmio Funarte Mulheres nas Artes Visuais 2013. A ação se dá em forma de um desfile público com mulheres e demais interessados, vestidos com roupas vermelhas, levam um salto alto nos pés e outro na mão, questionando a feminilidade da mulher moderna. Para participar da intervenção, é necessário se inscrever através do formulário no site do Coletivo Pi, e comparecer às oficinas preparatórias. www.coletivopi.com. Entrada Gratuita - Recomendação Livre  - Vagas Limitadas

ENTRE SALTOS | NOVA FRIBURGO
Oficina de Intervenção Urbana
Data: 28 e 29 de julho (quarta e quinta-feira)
Horário: das 14 às 18h
Local: SESC - Nova Friburgo - Avenida Presidente Costa e Silva, 231 – Centro – Nova Friburgo/RJ

Intervenção urbana Entre Saltos
Data: 30 de julho (sexta)
Horário: 13h às 18h30 (Duração: 1h30. O horário compreende preparação – performance – desmontagem)
Local/Trajeto: A concentração e a saída do coro será na unidade do SESC Nova Friburgo. O trajeto da performance percorrerá diversos pontos do centro da cidade
Saída da Intervenção: 15h


O COLETIVO PI SE APRESENTA EM NOVA FRIBURGO E CONVIDA A POPULAÇÃO PARA PARTICIPAR DA INTERVENÇÃO ENTRE SALTOS Reviewed by Visite Nova Friburgo on 17:13 Rating: 5
All Rights Reserved by Visite Nova Friburgo © 2014 - 2015
Desenvolvido por COMTotal Publicidade

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.